Tratamento natural para psoríase capilar

A psoríase é uma doença que aparece na pele e que pode aparecer em qualquer área, inclusive no couro cabeludo. A psoríase capilar é muito comum e não impede o crescimento do cabelo. Existem vários modos de tratamento e uma dessas formas é o tratamento natural.

As lesões podem ficar bem piores por causa da coceira. A região começa a supurar chegando a sangrar. É muito importante tomar cuidado para não coçar com as unhas para não se machucar.

Como já foi dito, a psoríase capilar não impede o cabelo de crescer, mas se você ficar coçando de forma desenfreada, pode ocasionar a queda do seu cabelo. Mas é importante atentar que a queda do cabelo ocorre por causa da fricção que é feita ao coçar o couro cabeludo e não por causa da doença em si.

Tratamento natural com aloe vera

O aloe vera, também conhecido como babosa, possui muitas propriedades benéficas, principalmente para o alívio dos sintomas da psoríase, além de contribuir na regeneração dos tecidos da área afetada.

A babosa ajuda a acalmar a coceira do couro cabeludo, já que a planta contém antraquinonas e para isso deve ser feito o seu uso tópico, ou seja, diretamente na área afetada.

Fazendo o tratamento em casa

Consiga duas folhas de aloe vera, retire as espinhas e parta ao meio de forma longitudinal. Dessa forma, será possível retirar o gel da babosa, esse gel atuará bem rápido se aplicado diretamente no couro cabeludo limpo.

Pode também ser preparado uma loção no qual você bate no liquidificador a polpa de aloe vera, também aplicando diretamente no seu cabelo limpo.

Se optar pelo tratamento natural, tente evitar o uso de produtos cosméticos que podem evitar a região afetada, como shampoo, cremes, condicionadores e gel fixador. Quando a área começar a descamar, use algum óleo natural para ajudar a retirar essas escamas.

Com as aplicações de aloe vera de maneira regular, você terá o alívio da coceira no couro cabeludo, contribuindo assim para a melhora da área afetada.

Insira um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *